DesafIE - III Workshop de Desafios da Computação Aplicada à Educação

  • Site DesafIE 
  • Coordenadores Gerais: Germana Menezes da Nóbrega (UnB) e Nizam Omar (Universidade Presbiteriana Mackenzie)
  • Coordenador Local:  Fernanda Lima (UnB)

 

PALESTRAS CONVIDADAS 

 

Palestrante: Alexandra Cristea

alexandra       

Título: Is immersion in E-Learning possible?

Subtítulo: Social Adaptive E-Learning

 

CV Curto: Dr. Alexandra I. Cristea is Associate Professor (Reader) in Computer  Science, Chair of the Graduate Studies Committee of the Faculty of  Science, Director of Graduate Research, and Head of the Intelligent  and Adaptive Systems (IAS) group (of 14 academics and 19 research  students). Her research includes user modelling and personalisation,  semantic web, social web, authoring, with over 200 papers on these  subjects (~ 2200 citations on Google Scholar). Dr. Cristea has been  highly active and influential in international research projects. She  has led various projects - EU Minerva projects ALS (06-09) and ADAPT  ('02-'05); Warwick-funded project APLIC (11-12) as well as  participated as university PI in several EU FP7 projects - BLOGFOREVER  ('11-'13), GRAPPLE ('08-'11),  PROLEARN ('07) and as co-PI in the  Warwick-funded Engaging Young People with Assistance Technologies  ('13-'15) also featured by the BBC. She has been organizer of  workshops, co-organizer, panelist and program committee member of  various conferences in her research field (including, for example,  UMAP, ED-MEDIA, Hypertext, Adaptive Hypermedia, ICCE, ICAI). She is  executive peer reviewer of the IEEE LTTF Education Technology and  Society Journal and she is co-editor of the Advanced Technologies and  Learning Journal. She has given many invited talks, she acted as  UNESCO expert for adaptive web-based education at a high-level  (Ministry of Education and Educational institutes) meeting of East  European countries, as well as EU expert for FP6, FP7 and  eContentPlus. She is a BCS fellow, and an IEEE and IEEE CS member.

 

Palestrante: Julita Vassileva

julita       

Título: Mobilizing Peers in Helping, Evaluating and Mentoring Each Other

Resumo: Peers are a valuable educational resource that can be tapped into supporting large face-to-face classes and more recently, MOOCs. The value peers bring in not just in the additional resource of help; in a peer help exchange both parties learn, not just the recipient of the help. An old educational wisdomsays that the best way to understand something is to explain it to somebody else.Our early work in the area of peer-help (the I-Help system) focused on designing frameworks that can intelligently support communities of learners in the exchange of peer help. Since about that time, online forums have been a central component of any web-based learning community, whether supporting a face-to-face class or online classes (as part of course management systems), including MOOCs. Based on anecdotal information, most of real learning in MOOCs happens in the forums, where learners communicate with peers to ask for and find help and explanations.Three new forms of engaging peers in learning together are collaborative writing, peer evaluation, and peer mentoring. In collaborative writing, learners write together an article or summary on a given topic or solve collaboratively a problem. In the process they observe each others? work, correct it, discuss, resolve conflicts and polish the result. In peer evaluation learners are engaged to review, comment and evaluate each other?s work, in a way similar to the peer review process used in academic conferences. In peer mentoring, small groups of learners are put together and assigned a general topic to discuss. In a process that may be structured in some way, for example, the peer-mentees submit initial thoughts and ideas, and the peer - mentors role comment, discuss, argue until a general consensus emerges.Interesting research and design problems arise when supporting peer-help, writing, evaluation and mentoring. First, a certain level participation is essential for peer-help to be possible. Research into motivating learners to contribute has sought inspiration from theories of motivation from the area of Social Psychology and Behavioural Economics. As a resultvarious practical incentive mechanisms to reward learners for their contributions have been designed and have recently sprung a new area ?gamification - with more general applications. How to apply gamification in a classroom environment and link it with the existing evaluation system (grading)? Another set of research problems involves directly the design of the learning scenario and infrastructure. How to assign learners to review each other?s work and how to compose small groups for peer mentorship so that the learners complement each other not only with respect to knowledge, but also learning styles and personality?How to evaluate the successfulness of the peer process? This invited talk will address these issues with examples from the research carried out in the MADMUC Lab over the last 15 years. 

CV Curto: Julita Vassileva is a professor of Computer Science at the University of Saskatchewan, Canada. Her research areas involve human issues in decentralized software environments: user modeling and personalization, and in designing incentive mechanisms for encouraging participation and facilitating trust in web, cloud and mobile applications. She is interested in how to use personalized recommendations, games and social influence to support people in their learning and engaging in beneficial behaviours. She serves on the Editorial Boards of User Modelling and User Adapted Interaction, Computational Intelligence and IEEE Transactions on Learning Technologies.
 

 

PROGRAMAÇÃO

Terça-feira, 29/07

 

09:00  Abertura (Palavra da CEIE, organização, etc.) 
09:30  Palestra convidada "Mobilizing Peers in Helping, Evaluating and Mentoring Each Other" (Julita Vassileva)
10:30  Artigos convidados
                 

Livros abertos colaborativos e MOOCs: o desafio de materiais educacionais de qualidade na Educação Aberta

Nizam Omar (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brazil)
Ismar Frango Silveira (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brazil)
Xavier Ochoa (Escuela Superior Politécnica del Litoral (ESPOL)- Ecuador)
Virginia Rodés (Universidad de la Republica - Uruguay)

10:45

Desafios na Formação de Professores em Informática na Educação no Brasil

Edson Pinheiro Pimentel (Universidade Federal do ABC - Brazil) 
Ig Ibert Bittencourt (Universidade Federal de Alagoas - Brazil)
Ismar Frango Silveira (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brazil)
Juliana Cristina Braga (Universidade Federal do ABC- Brazil)
Sean W. M. Siqueira (Universidade Federal do Rio de Janeiro - Brazil)

11:00 Intervalo
11:15 Artigos Aceitos
 

Acompanhamento formativo no e-learning viabilizados pela integração entre Learning Management Systems e Personal Learning Environment 

Ivanildo José de Melo Filho (Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Pernambuco - Campus Belo Jardim - Brazil)
Alex Sandro Gomes (Universidade Federal de Pernambuco - Brazil) 
Rosângela Saraiva Carvalho (UFPE - Universidade Federal de Pernambuco - Brazil)

11:30

Sistema de Recomendação de Documentos na Internet Utilizando Meta-Busca para o Moodle

Francisco Ribeiro (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - Brazil)
Luis Carlos Costa Fonseca (UEMA - Brazil)
Miguel Freitas (Secretaria de Educação do Estado do Piaui - Brazil)

11:45

ALGORITMONLINE: ambiente de aprendizagem online para soluções de problemas algorítmos com feedback automático

Adriana Salvador Zanini (Unisul - Brazil)
Adriana Zanini (Unisul - Brazil)

12:00

Uma Abordagem para Recomendacão Automática e Dinâmica de Objetos de Aprendizagem Baseada em Estilos de Aprendizagem e em Metadados no padrão IEEE LOM

Vitor Carvalho (Universidade Federal de Uberlândia - Brazil)
Fabiano Dorça (Universidade Federal de Uberlândia - Brazil)

12:15

Aprendizagem em Movimento: Um Editor para a Criação de Veículos de Comunicações Locativos

Bernard Pereira (Universidade Federal do Espírito Santo - Brazil)
Orivaldo Tavares (UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO - Brazil)
Crediné de Menezes (UFES - Brazil)

12:30

AvaDoc: Potencializando o Processo de Produção de Documentos Digitais Acessíveis

Cristina Paludo Santos (URI - Santo Ângelo - Brazil)
Cristiane Ellwanger (URI - Santo Ângelo - Brazil)
Maikel Losekann (URI - Brazil)

12:45

Desafios sobre a Avaliação dos Ganhos de Aprendizagem na Educação mediada por TICs
Juliana Cristina Braga Braga (Universidade Federal do ABC - Brazil)
Edson P. Pimentel (UFABC (Universidade Federal do ABC) - Brazil)
Silvia Cristina Dotta (Universidade Federal do ABC - Brazil)
Lilian Menezes (Universidade Federal do ABC - Brazil)

13:00

Integração de Conhecimento em Ambientes Colaborativos Utilizando Integração Ontológica Supervisionada

Leandro Natale (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brazil)
Nizam Omar (Universidade Presbiteriana Mackenzie - Brazil)

13:15

Aplicando a Teoria de Fluxo Ótimo no Design Instrucional de Cenários de Aprendizagem Colaborativa

Fernando Andrade (Universidade de São Paulo - Brazil)
Geiser Chalco (Universityof São Paulo - Brazil)
Seiji Isotani (Universidade de São Paulo - Brazil)

13:30

Modelo de aprendizagem baseado em computação ubíqua como prática pedagógica inovadora centrada no aprendiz: Desafios para a Informática na Educação

Josilene Almeida Brito (IF-Sertão PE - Brazil)
Alex Sandro Gomes (Universidade Federal de Pernambuco - Brazil)
Ricardo Amorim (UNEB/FACAP - Brazil)

17:00 Palestra convidada "Is Immersion in E-Learning possible? Social Adaptive E-Learning" (Alexandra Cristea)
18:00 Mesa redonda (Alexandra Cristea, Edson Pimentel, Ismar Frango, Julita Vassileva)
18:45 Encerramento

 

 

 

APRESENTAÇÃO

Um dos Grandes Desafios científicos da computação apontados pela SBC para a década (2006-2016) é o “Acesso participativo e universal do cidadão brasileiro ao conhecimento”. Este tem como objetivo criar condições para vencer as barreiras tecnológicas educacionais, culturais, sociais e econômicas que impedem o acesso e a interação por meio da concepção de sistemas, ferramentas, modelos, métodos, procedimentos e teorias capazes de endereçar, de forma competente, a questão do acesso do cidadão brasileiro ao conhecimento.

Uma das questões envolvidas neste desafio é reunir ações multidisciplinares para criar plataformas distribuídas de auxílio à qualificação profissional e ao enriquecimento intelectual da população. Essas plataformas devem integrar ferramentas de comunicação, por exemplo, compatíveis com a Web 3.0 e os recursos de computação em nuvem, que possam ser usadas em conjunto para apoiar o aprendizado autônomo e apoiado pelo computador rompendo assim barreiras de espaço e tempo.

Recentemente temos visto o surgimento de novos modelos educacionais em que aparece um novo paradigma – Aberto – tanto para cursos como para recursos. Esse paradigma abre novas questões tecnológicas bem como cria questões legais e de cooperação que precisam ser estudadas e discutidas. Em sua terceira edição, o DesafIE! pretende dar continuidade a essa temática, apresentada em 2013, entendendo que ela vai ainda ao encontro do tema mais abrangente do CSBC 2014, “Sistemas Sociais e Eventos de Grandes Massas: Ampliando Desafios da Computação”.

 

TÓPICOS DE INTERESSE

A submissão de artigos dar-se-á em duas trilhas, sendo uma trilha específica relacionada aos Desafios da Educação Potencializada pela Tecnologia e outra trilha relacionada a aspectos mais gerais no contexto dos Desafios da Informática na Educação.

Especificamente sobre Educação Potencializada pela Tecnologia, ressalta-se que esta incorpora novos recursos tecnológicos para oferecer um modelo de educação que se propõe alternativa, flexível, colaborativa e sem as restrições do ensino presencial tradicional, de modo a valorizar a aprendizagem de forma autônoma, a romper as barreiras temporais e geográficas auxiliando no estabelecimento de comunidades virtuais de aprendizagem. A educação aberta tem sido fortalecida como forma complementar à educação tradicional, em qualquer modalidade. Ela oferece a possibilidade de aprendizagem autônoma e gratuita, sustentada por educadores, instituições de ensino e corporações que valorizam a educação social, ampla e para todos. Em sintonia com a educação aberta estão os Recursos Educacionais Abertos (REAs) que tem crescido com forte apoio de grandes instituições ao redor do mundo como MIT, Stanford e Open University. Existem outros componentes na educação aberta para além dos REAs, pois assim como na educação tradicional, a educação aberta requer mecanismos de auxílio à aprendizagem e meios para garantir a qualidade dos cursos oferecidos.

Sendo assim, deve fornecer meios para que os objetivos propostos sejam alcançados e as correspondentes competências e habilidades sejam obtidas e, portanto, os cursos possam ser certificados. Um desafio atual está em aproveitar os mecanismos oferecidos pela educação a distância, pela educação aberta e pelos REAs para ampliar a formação de recursos humanos e o nível intelectual da população. É importante que um país como o Brasil, que desponta como uma das economias mais importantes do mundo e que vive uma crescente demanda de mão de obra qualificada, esteja atento a essas iniciativas para ampliar as ofertas de qualificação profissional a sua população.

 

Basicamente, duas questões-chave podem ser tratadas, norteando a chamada de trabalhos e a organização do evento:

1. Quais são os desafios da Educação que a Computação pode auxiliar a resolver?

2. Quais são os desafios da Computação que os pesquisadores de Informática na Educação têm investigado, contribuindo assim com a Computação como ciência?

 

A partir daí, chamam-se trabalhos segundo os tópicos de interesse (não exclusivos) organizados sob a forma das duas seguintes trilhas:

Trilha 1: Desafios da Educação Potencializada pela Tecnologia

  • Ambientes pessoais de aprendizagem;
  •  Certificação;
  • Métodos, técnicas e ferramentas para o desenvolvimento de Recursos Educacionais Abertos;
  • Metodologias ágeis e Recursos Educacionais Abertos;
  • Produção colaborativa de Recursos Educacionais Abertos;
  • Cursos Online em Massa (Massive Online Courses – MOOC);
  • Licenças de materiais e conteúdos educacionais;
  • Modelos de sustentabilidade na Educação Aberta;
  • Plataformas de/para Educação Aberta;
  • Metodologias e propostas pedagógicas de/para Educação Aberta;
  • Reconhecimento acadêmico da produção de Recursos Educacionais Abertos.

Trilha 2: Desafios da Informática na Educação

  • Adaptação ao aprendiz como sensibilidade ao contexto;
  • Mobilidade tecnológico-educacional como forma de independência dos dispositivos de acesso aos conteúdos;
  • Computação afetiva para motivar a aprendizagem;
  • Registro de longo prazo dos perfis de aprendizes e tutores;
  • Mineração de dados educacionais para viabilizar a busca por padrões de aprendizagem;
  • Avaliação automática e Avaliação formativa nas aprendizagens regulares/formais e continuada;
  • Personalização dos ambientes/recursos como meio de auxiliar a melhorar a qualidade do ensino e a aprendizagem dos alunos;
  • Interoperabilidade entre ambientes interativos de apoio à aprendizagem e conteúdos educacionais;
  • Aprendizagem móvel;
  • Aplicação de métodos, técnicas e ferramentas de Engenharia de Software no desenvolvimento de recursos educacionais.
  • Capacitação de profissionais para atender as necessidades da academia e da indústria;
  • Elaboração de propostas a serem utilizadas nas políticas de governo para promover o uso de tecnologias educacionais.

 

DATAS IMPORTANTES

  • Prazo final para submissão de trabalhos: 05/05/2014
  • Notificação de aceitação: 09/06/2014
  • Submissão da versão final: 16/06/2014
  • Data do evento: 29/07/2014

 

FORMATO DO EVENTO E DAS SUBMISSÕES

O evento, em sua terceira edição, deverá seguir o formato da última edição, entretanto, considerando a programação em um único dia. Pretende-se promover (a) uma palestra, (b) um painel, (c) sessões técnicas para apresentação de artigos e (d) sessões de grupos de trabalho para aprofundamento de discussão e sistematização em agenda de pesquisa.

Quanto a forma, os artigos submetidos devem seguir o formato definido no padrão SBC, com no mínimo 8 e no máximo 10 páginas e não devem conter identificação de autores. Quanto a conteúdo, os artigos podem levantar novas questões de pesquisa em IE, acompanhada de fundamentação adequada, ou ainda trazer propostas de solução/aperfeiçoamento para desafios atuais.

Submissoes via JEMS:
https://submissoes.sbc.org.br/home.cgi?c=2080

 

COMISSÕES

Coordenação Geral

  • Germana Menezes da Nóbrega (UnB)

Coordenação de Comitê de Programa

  • Nizam Omar (Mackenzie)

Coordenação Local

  • Fernanda Lima (UnB)

Comitê Gestor SBC/CEIE

  • Amanda Melo (Unipampa)
  • Cecília Baranauskas (Unicamp)
  • Claudia Motta (UFRJ)
  • Edson Pimentel (UFABC)
  • Elizabeth Matos Rocha (UFGD)
  • Fabio Ferrentini (UFRJ)
  • José Armando Valente (Unicamp)
  • Ig Ibert Bittencourt (UFAL) - vice-coordenador
  • Ismar Frango Silveira (Mackenzie/Cruzeiro do Sul) - coordenador
  • Jorge Fernando Araújo (CPII)
  • Leônidas Brandão (IME-USP)
  • Marcos Borges (Unicamp)
  • Maria Augusta Nunes (UFS)
  • Sean Siqueira (UniRio)
  • Seiji Isotani (ICMC-USP)

Comitê de Programa

(em composição)

 

Organização

   Promoção   Agência Oficial 

 

 

as CIC B1 cor

 

 Coordenação Geral  

  ifb             logosbctransparente            

 

Patrocínio
 
  cgi     capes     ctic     cnpq     Ministerio de Esportes
             
    ministerio     secretaria     google

 

Apoio
             
logocomnet p       consecti        logo cjr       obs
  sec                 w3c Giga Candanga